| (45) 3284-5700 | 9.9953-5200 Av. Rio Grande do Sul, 2700
(45) 3284-5700 | 9.9953-5200 Av. Rio Grande do Sul, 2700
Por Assessoria Faciap | Postado em: 13/12/2017
Número de devedores no Paraná cai 2,70% em novembro
Número de devedores no Paraná cai 2,70% em novembro

A quantidade de paranaenses com contas em atraso e registrados nos cadastros de devedores segue caindo. A redução foi de 2,70% no Estado em novembro na comparação com o mesmo mês do ano passado. O dado foi divulgado nesta terça-feira (12) pela Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap), por meio da Base Centralizadora Faciap de Proteção ao Crédito (BCF), conveniada ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

 

A estimativa por faixa etária revela que é entre os 30 e 39 anos que se observa a maior frequência de negativados no Paraná. Em novembro, 26,26% tinham o nome inscrito em alguma lista de devedores. Também merece destaque o fato de porcentagem significativa da população com idade entre 40 e 49 anos (21,08%) estar negativada.

 

Entre os mais jovens, com idade de 18 a 24 anos, a proporção cai para 7,92%. Na população idosa, considerando-se a faixa etária entre 65 a 84 anos, a proporção é de 7,93%. 

 

Dívidas 

 

O Paraná também registrou redução no número de dívidas em novembro na comparação com o mesmo mês do ano passado. A queda foi de 5,03%. O número segue caindo pelo 19º mês consecutivo, mas ainda é significativo. Além disso, há a chegada do final de ano, o que vai exigir organização do consumidor para não estourar o orçamento. “O brasileiro chega ao fim deste ano com a impressão de que o pior momento da recessão ficou para trás, mas deve ter cuidado. É hora de controlar gastos, organizar prioridades, sem se levar pelo emocional ou assumir compromissos acima da capacidade”, orienta o vice-presidente da Faciap, Claudenir Machado.

 

Do total de dívidas no Paraná, 43,93% são devidas a bancos, o que é preocupante. “Os empréstimos bancários são os que possuem juros mais altos. As dívidas para este setor podem se tornar uma bola de neve”, afirma Claudenir Machado.

 

© 2017 Acimacar
Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por