| (45) 3284-5700 | 9.9953-5200 Av. Rio Grande do Sul, 2700
(45) 3284-5700 | 9.9953-5200 Av. Rio Grande do Sul, 2700
Por Assessoria de Imprensa Acimacar | Postado em: 12/02/2021
Projeto Cidade Segura é apresentado a órgãos de segurança de Marechal Cândido Rondon
Implantado em Palotina há pouco mais de um ano, projeto que integra câmeras de segurança públicas e privadas já resultou na redução dos índices de furtos e roubos, fortalecendo o trabalho das polícias Civil e Militar
Projeto Cidade Segura é apresentado a órgãos de segurança de Marechal Cândido Rondon

Um grupo formado por representantes dos órgãos de segurança pública e da classe empresarial de Marechal Cândido Rondon conheceu, na quarta-feira (10), o sistema de monitoramento utilizado no município de Palotina.

Chamado de Cidade Segura, o projeto tem como objetivo criar uma malha de videomonitoramento colaborativa a fim de inibir a ação de criminosos e garantir a segurança da população. O projeto é uma importante ferramenta para as forças de segurança detectarem, prevenirem e reagirem a situações de emergência, ocorrências e manutenção dos espaços públicos.

Participaram da visita o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Marechal Cândido Rondon (Acimacar), Ricardo Luiz Leites de Oliveira, o comandante do Corpo de Bombeiros, capitão Tiago Zajac, o subcomandante do Corpo de Bombeiros, tenente Lucas Schlög, o comandante da 2ª Cia da Polícia Militar, Tenente Daniel Zambon, o investigador da Polícia Civil, Ubirati Jorge Gheller, o secretário de Mobilidade Urbana, Welyngton Alves da Rosa e o subcomandante do 19º Batalhão da Polícia Militar de Toledo, major Valmir de Souza.

O grupo foi recepcionado pelo Prefeito de Palotina, Luiz Ernesto de Giacometti, pelo vice-prefeito, Felipe Zago, pela vice-presidente da Câmara de Vereadores, Marcia Nedi Berno Cecluski, pelo tenente da Policia Militar de Palotina, Leonardo Franco, bem como pelos empresários responsáveis pela empresa que desenvolveu o sistema.

 

Cidade Segura

Implantado há pouco mais de um ano em Palotina, o projeto é considerado pioneiro no Paraná. Por meio da integração de câmeras públicas e privadas, as polícias Civil, Militar e o Corpo de Bombeiros tem acesso a imagens das ruas, avenidas, praças e prédios públicos em um único sistema.

Além de auxiliar no monitoramento dos espaços públicos, o sistema conta com ferramentas como reconhecimento de placas de veículos e reconhecimento facial.

“Ficamos mais de duas horas conhecendo este projeto, o programa que integra todas essas imagens e como é a funcionalidade disso tudo. Hoje já são mais de 550 câmeras de monitoramento espalhadas por toda a cidade, inclusive distritos, que estão integradas no sistema e dão o suporte ao trabalho das Polícias Militar e Civil”, detalha o presidente da Acimacar, Ricardo Luiz Leites de Oliveira.

Como resultado do projeto Cidade Segura, Palotina já viu a significativa redução no número de roubos, furtos, bem como na recuperação de veículos roubados. Por meio da ferramenta de detecção de placas, por exemplo, quando uma câmera capta a imagem de um veículo roubado em circulação na cidade, é emitido um alerta para a Polícia Militar, que pode agir rapidamente na interceptação dos criminosos.

“Conhecer mais detalhadamente este projeto foi muito importante, pois há uma intenção de implantar essa ideia em Marechal Cândido Rondon. Como a Polícia Militar hoje conta com um efetivo pequeno, esse sistema ajudaria muito no trabalho”, considera o presidente da Acimacar.

A participação da Associação Comercial, destaca Leites, deve-se ao envolvimento da entidade na pauta da segurança pública do município. “Além disso, precisamos entender os detalhes do projeto, pois, caso implantado em nosso município, pediremos o apoio dos empresários para que cedam as imagens de suas câmeras de segurança para integrar essa malha de videomonitoramento, a fim de cobrir a maior parte possível da cidade”, diz Leites.

 

Identificação de criminosos

O tenente da Policia Militar de Palotina, Leonardo Franco, explica que o projeto Cidade Segura é uma ferramenta a mais para o desenvolvimento do trabalho dos Policiais Militares do município, já que diversas ocorrências registradas tiveram êxito na identificação dos infratores por meio das câmeras. “O fato de o acesso das câmeras estar no pelotão faz com que as equipes, quando deslocam para atender a ocorrência, tenham mais informações para o cumprimento das diligências”, observa.

Ainda que os infratores não sejam detidos no momento do crime, ele destaca que, em diversas situações, foi possível capturar os criminosos posteriormente por meio das imagens registradas. “A prisão desses indivíduos, que geralmente são os mesmos infratores de diferentes crimes, fez com que houvesse uma significativa redução nos índices de roubo e furto no município”, menciona.

Outro detalhe salientado por Franco é que pelos criminosos terem conhecimento da amplitude do sistema de monitoramento instalado em Palotina, muitos deixam de praticar crimes, pois sabem da grande possibilidade de serem filmados e identificados. “Os criminosos pensam duas vezes antes de cometer qualquer crime, pois na maior parte das situações, nossa equipe consegue efetuar as prisões”, conclui.

O prefeito de Palotina, Luiz Ernesto de Giacometti, assinala que, apesar de a Segurança Pública ser de competência do Estado, cada município pode e deve fazer a sua parte desenvolvendo ações que auxiliem na garantia da segurança e bem-estar da população. “Nós acreditamos e investimos neste projeto que nasceu aqui em Palotina, sendo pioneiro no estado do Paraná. Ele tem um custo bastante acessível para as prefeituras e os resultados são extremamente significativos, pois já tivemos uma grande redução nos furtos, assaltos a mão armada e roubos de caminhonetes e carros, ocorrências que eram comuns na cidade. Nós confiamos neste projeto, vemos os resultados diariamente e incentivamos que outras cidades adotem essa ferramenta de forma a contribuir com a segurança do município e da região”, afirma.

 

Implantação em Marechal Cândido Rondon

O Secretário de Mobilidade Urbana de Marechal Cândido Rondon, Welyngton Alves da Rosa, afirma que há viabilidade técnica para a implantação deste projeto no município rondonense, com manifestação positiva do Prefeito Marcio Rauber para buscar parcerias a fim de concretizar esta ação. “Com certeza Marechal Cândido Rondon tem todas as condições de ter um projeto similar a esse, inclusive há uma grande preocupação do prefeito as questões de segurança pública e segurança no trânsito, por isso o Poder Público trabalha de todas as formas para ser parceiro de iniciativas como essa, que permitam as forças de segurança pública a terem uma resposta mais rápida na solução de crimes”, menciona.

Rosa afirma que, no momento, o Poder Público aguarda a manifestação positiva das polícias para dar andamento a implantação do projeto para que, posteriormente, sejam buscadas parcerias a entidades locais, tais como a Acimacar, e regionais, como o Conselho dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu, a Itaipu Binacional e a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp). 

Para saber mais sobre o projeto Cidade Segura, acesse: palotina.cidadesegura.com.br.

 

Sobre a Acimacar

Com dois mil empresários e produtores rurais associados, a Associação Comercial e Empresarial de Marechal Cândido Rondon (Acimacar) atua há 52 anos na defesa dos interesses da classe empresarial rondonense. Presidida pelo arquiteto e urbanista Ricardo Luiz Leites de Oliveira, também é reconhecida pela sua liderança nas causas regionais e estaduais, além da participação em diversas demandas da comunidade. Saiba mais: www.acimacar.com.br.

© 2021 Acimacar
Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por